O que faz falta para casar pela igreja católica

Casa pela igreja necessitará diversos requisitos para poder contrair matrimónio. Para tal, são necessários vários documentos e procedimentos, que por vezes variam de paróquia para paróquia. 

Processo de habilitação matrimonial

Para celebrar o casamento pela igreja católica é necessário passar por um processo de habilitação matrimonial, tendo em vista a comprovação de que não existem impedimentos ao matrimónio, e que os nubentes (noivos), vão contrair matrimónio de livre vontade.

Para iniciarem o processo, devem começar por dirigir-se à paróquia da noiva, onde devem conversar com o pároco para que este dê início ao processo do matrimónio – semelhante ao processo de casamento civil.

Se pretendem realizar o casamento noutra igreja, capela ou local que não pertença à paróquia da noiva, deverão pedir o consentimento ao pároco da igreja da noiva.

Depois de iniciado o processo, e para verificar se não existem impedimentos ao matrimónio, são feitos os chamados “banhos”. Podem ser feitos de forma escrita afixada na igreja, ou oralmente durante 2 ou 3 domingos seguidos. Usualmente, a forma oral é a mais comum.

Posteriormente, o pároco deve receber a declaração da autorização do casamento da Conservatória do Registo Civil, pois, sem esta autorização não poderá realizar a cerimónia de casamento.

Depois do início do processo, será requerida frequentação do CPM ou Curso de Preparação para o Matrimónio, que pode ser feito na paróquia da noiva, ou num centro de preparação para o matrimónio.

Documentos necessários

Além da documentação habitual necessária para o processo de casamento civil, é também necessária a cédula ou certidão de batismo.

Depois do casamento

Depois da celebração do matrimónio, o pároco que está responsável pelo processo, envia um duplicado do assento paroquial à Conservatória do Registo Civil, que trata de finalizar o processo de averbamento.

A sua votação: